Como criar o hábito de escrever todo dia?

Se você deseja criar o hábito de escrever todo dia, então você precisa ler este artigo.

Durante os últimos anos, escrevendo aqui no Atitude.com, escrevendo livros, criando cursos … a atividade que me consumiu mais tempo foi a escrita.

Certamente, também foi a mais prazerosa.

E também a mais sofrida.

Como assim?

Não existe nada melhor do que, depois de passar horas (talvez até mesmo dias) trabalhando num artigo ou num livro, você publicar seu material. Esta é a parte prazerosa.

Por outro lado, a parte sofrida é olhar para uma página em branco e não ter a menor ideia de como começar. É o sofrimento que já tirou noites de sono de todo redator, escritor, copywriter que eu conheço.

Ao longo dos últimos anos escrevendo quase todos os dias, descobri alguns truques que me ajudam a não ter o tal do “bloqueio de escrever”.

Vamos dar uma olhada nestes truques…

1. Por quê você quer escrever todo dia?

Você escreve por paixão, porque é seu trabalho ou porque quer publicar seu primeiro livro?

Não importa o motivo pelo qual está escrevendo: sempre tenha seu objetivo final em mente antes de começar o texto.

Você está criando um artigo para um blog? Escrevendo um capítulo para seu livro? Ou apenas escrevendo seus pensamentos por diversão?

Isso te dará a primeira dose de motivação para começar.

2. Coloque uma meta ridiculamente fácil para começar

Uma das grandes frustrações de redatores que não conseguem manter o hábito da escrita, é que eles colocam metas difíceis demais.

Se você tem como meta escrever 10.000 palavras por dia, provavelmente ficará com preguiça só de começar.

Por outro lado, se tem a meta de escrever apenas uma página, de 250 palavras, é bem mais provável que comece (e talvez até chegue a 2.500 palavras ou mais).

Eu por exemplo voltei para academia a pouco tempo. Ainda não é um hábito para mim, eu sofro para sair de casa pra malhar. Por isso, coloquei como meta, algo ridiculamente fácil.

Minha meta é sair de casa e malhar por 5 minutos.

Isso significa que eu chego lá e faço 3 séries de algum aparelho qualquer.

O que acontece? Como já estou lá e tive trabalho de trocar de roupa e sair de casa, acabo ficando 30, 40 minutos.

Mesmo princípio para escrever: coloque uma meta muito fácil e não tenha medo de começar.

3. Coloque um prazo para finalizar

Minha produtividade melhorou depois que eu comecei a trabalhar com um cronômetro.

Antes, eu queria escrever um artigo e não me impunha qualquer restrição. Apenas decidia o tema e ficava horas e mais horas pesquisando, depois escrevendo, depois revisando. Algumas vezes, levava 1 semana para publicar um simples artigo.

Por sugestão de uma amiga jornalista, resolvi experimentar trabalhar com um prazo. Se funciona para milhares de jornalistas todos os dias, porque não funcionaria para mim?

Ela me contou que, durante o dia, em média, pública entre 8 a 10 textos! E não são textos quaisquer. São matérias completas, bem escritas.

Certamente ela só consegue esta incrível produtividade porque se especializou nisso e já investiu milhares de anos até ficar boa nisso.

Agora, todo texto que eu vou começar a escrever, sempre coloco um cronômetro. Isso me ajuda a concentrar no que é essencial.

Em resumo, experimente fazer um “sprint” de escrita. Escrever rápido funciona melhor do que separar 3h do seu dia para escrever (e procrastinar eternamente).

4. Transforme “sofrimento” em “diversão”

Qualquer projeto novo é divertido. Com o tempo, é normal esfriarmos. Mas para manter um hábito, sabemos que é importante seguir em frente, mesmo depois da empolgação inicial.

De tempos em tempos, quando olho para um texto que “preciso” escrever, mas que não tô a fim, penso em como posso deixar este processo mais divertido.

O que eu faço para me motivar é escrever da forma mais simples possível.

Tento escrever da mesma forma que eu falo.

Não uso palavras complicadas.

Ignoro algumas regras de gramática.

De vez em quando, escrevo alguns palavrões. Ou invento palavras.

Tudo isso deixa a “obrigação” de escrever mais divertida pra mim.

Tente buscar o que te motiva, o que te diverte e o motivo porque começou a escrever.

5. Aceite a imperfeição

Não se preocupe em ter o texto requintado, perfeitinho. Sempre haverá uma forma diferente, mais engraçada ou mais inteligente de escrever.

Apenas escrever é mais importante do que “escrever certo”.

Se você tenta complicar, ou se quer o texto perfeito, provável que termine sem nada.

Quando vejo textos que escrevi a dois ou três anos atrás, tenho vontade de chorar. Aliás, se eu releio textos que escrevi ontem, vejo monte de coisas que eu faria de outra forma.

Aceite que, ao escrever, seu texto não sairá perfeito da primeira vez. É aí que entra a edição, mas que é uma coisa completamente diferente.

Neste momento, apenas escreva e seja feliz.


O hábito de escrever todos os dias, ainda que você não trabalhe com isso, pode te trazer muitos benefícios.

É uma forma de organizar pensamentos. É uma forma de meditação. É uma forma de treinar a disciplina e criar um novo hábito.

Bora começar?

Abra seu editor de texto preferido e comece a rascunhar suas primeiras palavras. Comece agora, não deixe para amanhã!

Grande abraço,

Eduardo Santorini

—Eduardo Santorini